Angel San Martín

Angel San Martín formou-se em Artes Plásticas pela Universidade do Chile, onde se destacou como docente, assim como na Universidade Católica. Radicado no Brasil há mais de vinte anos, manteve constante atividade em seu atelier em São Paulo, dedicando-se a sua obra e desempenhando-se como professor de pintura desenho e escultura.

Angel San Martin Professor de Pedagogia em Artes Plásticas e Artista em Artes Visuais, catalogado nacional e internacionalmente e premiado em renomados Salões Oficiais, San Martín realizou exposições no Brasil, Chile e Alemanha, Portugal e França, destacando-se as individuais “O Exílio da América Latina” no museu de Arte Brasileira – MAB e “Quadros de uma Exposição” no Espaço Cultural Sudameris, em São Paulo e as Coletivas “ Figuration Critique” no Le Toit de La Grande Arche, La Défense, em Paris, França e em Sintra, Portugal e mais recentemente, as coletivas “Transeuntes”, no Museu de Arte Contemporânea MAC – USP e “Marcos dos Expressionismo” no Museu de Arte Brasileira MAB – FAAP em São Paulo.

Com obras em importantes acervos oficiais e particulares, inclusive, Estados Unidos, França e Inglaterra, foi condecorado com a Orden ao Mérito Docente y Cultural “Gabriela Mistral”, a mais alta distinção outorgada pelo Governo Chileno no âmbito da cultura. Sua obra caracteriza-se por um vigoroso expressionismo da intensa beleza cromática, destacando-se ao mesmo tempo, uma grande versatilidade composicional, de indiscutível domínio técnico e estético, submetida sempre a uma orientação de pesquisa ideológica. De um fazer artístico sério, formas contemporâneas de intensa vitalidade e expressão, pintura de composição rigorosa, desenho ágil e colorista de raro talento, San Martín era um artista em plena maturidade estética.

Publicou em 2004, pela Editora Nativa, em lançamentos na 18ª Bienal Internacional, o livro de poesias “Poemas Pintados” e o romance “A Ressurreição de Mozart”; em 2005, o romance “O Idiota que Escrevia Versos”; por publicar, “O Império dos Quatro Quartos” e “Os Limites do Inferno”, ambos na categoria romance.